domingo, 29 de abril de 2012


Eu voltei....
Fazia tempo que eu não vinha aqui....
Essa história de correria  e pouco tempo....
Aí, o pc parou e pronto.... Agora, estou de volta!
Eu e o friooooo!
Aí, como eu não gosto de friooooo.....
Que todos tenham uma linda semana!
Bons sonhos e que venha o feriado de 1º de Maio
Volto logo!
Beijoooooo no coração!

"Felicidade é coisa que não tem nome. É silêncio que perpassa os dias tornando-os mais belos e falantes. Felicidade é carinho de mãe em situação de desespero. É olhar de amigo em horas de abandono. É fala calmante em instantes de desconsolo.



Felicidade é palavra pouca que diz muito. É frase dita na hora certa e que vale por livros inteiros".


Padre Fábio de Melo

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

A vida é Feita de Opções ou Problemas



( Texto e imagem na íntegra extraídos do site: Somos Todos Um by Saul Brandelise Jr.)


A vida é Feita de Opções ou Problemas




:: Saul Brandalise Jr. ::










Nossos obstáculos, que existem porque nós os criamos e servem para nossa evolução, podem ser batizados de forma equivocada, com a denominação de problemas.


Na realidade, é simplesmente uma questão de ótica acerca de minha energia do momento, e de como encaro a situação.


É importante saber entender, antes de mais nada, o que somos e o que estamos fazendo aqui neste planeta.


Somos seres inteligentes na busca de nossa peculiar evolução. Temos várias, inúmeras oportunidades, para nos tornamos pessoas lúcidas e capazes de interpretar o que acontece em nossa volta.


O que nos diferencia dos demais planos terrenos é que possuímos a capacidade de escolher e decidir pela inteligência e jamais pelo instinto. Isso já faz parte de nosso passado distante.


É tudo uma questão de como atuo com a energia do momento.


Desta forma, é absolutamente verdadeiro afirmar que a vida é feita de opções e o que faço com cada uma delas. Como as interpreto, faz toda a diferença no momento em que decido o próximo passo.


Não é correto nem adequado responsabilizar quem quer que seja acerca de nossas colheitas.


Sempre somos nós que decidimos o que e como faremos.


Até quando somos submissos. É nossa decisão sermos assim. Não importa se nossos valores foram impostos por nossos pais, avós, família, sociedade, empresa, meio em que vivemos ou amigos. A decisão de aceitar a submissão é nossa.


Isso é admissível até certo estágio de uma vida, até termos a verdadeira noção de que JÁ PODEMOS assumir as rédeas de nossa vida. Algumas pessoas conseguem fazer isso cedo nesta existência, outras não.


De fato, nossa consciência real é algo que, sempre, um dia irá despertar. Não há regra, mas há a certeza de que a vontade de sermos nós mesmos sempre surge.


É evidente que, para algumas famílias, isso é visto como um ato de rebeldia e até mesmo de falta de respeito. No entanto, não podemos nos esquecer que fomos nós que escolhemos os nossos pais. Por mais que as religiões afirmem o contrário, que isso é coisa para um super ser, fomos nós que escolhemos. Quanto antes entendermos esta realidade, tanto melhor para nossas colheitas futuras e para a verdade interna de nossas opções.


Portanto, já sabíamos das dificuldades que estaríamos enfrentando quando escolhemos o meio em que viemos viver esta encarnação. Isso, obviamente, faz parte de nosso processo de evolução e/ou de resgate karmico. Assim, é real e verdadeiro que nossa vida seja feita de opções e SOMOS NÓS QUE DECIDIMOS o caminho que iremos adotar.


Nós escolhemos a hora de acordar. Não importa se isso estiver vinculado a um trabalho, uma escola ou um passeio. SEMPRE foi nossa decisão anterior optar por um deles. Foi nossa opção estarmos ali. Não importam as condições em que iniciamos. É também nossa opção a submissão ou zona de conforto, assim como neles permanecermos.


Repito, NOSSA VIDA É FEITA DE ESCOLHAS e somos os gerenciadores destas escolhas.


Jamais deveríamos ou poderíamos nos darmos ao luxo -ou à comodidade-, de sermos somente coadjuvantes de uma escolha. Este ato significa estacionar ou regredir no aprendizado e na evolução.


Ninguém consegue aprender seguindo este ou aquele exemplo, ou até mesmo por meio de um livro, por mais que ele seja o mais vendido no mundo.


É a verdade de outros. Temos que buscar a nossa verdade e ela JAMAIS ESTARÁ VINCULADA A UMA RELIGIÃO, seja ela qual for.


Sua religião, se é que V. tem uma, foi sua opção seguir ou continuar nela. Algumas são tão espertas que vinculam o nascimento da pessoa ao seu seguimento, pelo batismo.


Mas, manter-se nela é sua escolha, agora que tem a possibilidade de ser o que quer ser.


Para nos ajudar um pouco no entendimento de que uma vida é feita de opções, precisamos aprender a vincular a elas a energia do meio em que vivemos e também de como nos encontramos no momento. Temos que saber que o acerto depende da energia que colocamos na decisão.


Sim, é nossa opção sermos felizes.


É nossa opção estarmos, e nos mantermos nervosos. Ou ainda permanecermos chatos, emburrados ou críticos sem necessidade.


É nossa opção olharmos para um ser humano e o interpretarmos pelo lado bom ou ruim.


Este ato de interpretar, de ler, de entender, não depende da outra pessoa e sim de nós.


É nossa opção convivermos e estarmos próximos de pessoas chatas que nada agregam em nossas vidas.


Somos, portanto, os senhores de nossas vidas e o nosso deus em evolução.


VIDA APÓS VIDA, até concluirmos todo o Zodíaco.


É óbvio que isso está fortemente vinculado ÀS MINHAS ESCOLHAS, à minha energia do momento e CONSEQUENTES ATITUDES.






Sei que nos veremos, logo.


Beijo na alma






domingo, 12 de fevereiro de 2012

Ele está aqui e agora


  (Imagens e Texto de Palavras de Osho)

Amor.


Deus não está longe

porque não sabemos como vê-lo perto.

Na verdade não há nada mais perto do que ele.

Mais que isto - ele está aqui e agora.

O nome Deus é somente para aqueles

que não podem encontrar o aqui e agora.

Palavras, nomes, doutrinas, escrituras, religião,

filosofia - todas essas definições são criadas

para aqueles que podem vê-lo somente à distância.

Daí eles não têm nenhuma conexão com Deus,

mas somente com aqueles que são cegos de perto.

Por isso eu digo: Deixe o que é distante.

Deixe os paraísos no céu.

Deixe as salvações no futuro,

e veja o perto no tempo e no espaço.

Esteja aqui e agora e veja!

Veja o instante no tempo,

veja o átomo no espaço.

No tempo-momento o tempo para de existir.

No espaço-átomo o espaço para de existir.

Não há espaço nem tempo aqui e agora.





O que permanece é verdade,

é Deus,

é isto.

Você também é isto.

tat twam asi - você é isto.





Osho, em "Uma Xícara de Chá"

Imagem por Luz Adriana Villa A.

Publicado no blog palavras de Osho



You are subscribed to email updates from palavras de Osho

To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.Email delivery powered by Google

Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610



Eu preciso de...




Eu preciso de tudo. Preciso da inspiração do poeta, da criativ...idade do autor, da imaginação do desenhista e do sofrimento do desconhecido.

Preciso do cafezinho da padaria, da versatilidade do humorista e da coragem do salva-vidas. Necessito urgentemente da seriedade do jornalista e da compreensão do vovô.

Decididamente eu preciso do abraço maternal, da comidinha caseira, da brincadeira de criança. Ainda que restrita, preciso da promessa de paz, do sonho de um futuro bom, mas isso deixa pra lá...

Estou dispensando o olho gordo! Disso, pode ter certeza que eu não preciso. E que se vá também a agonia do fim, a tristeza da saudade, a cara amarrada da manhã de segunda feira; que vá para onde o vento faz a curava e que esqueça do caminho de volta.

Falando em dispensa, não dispenso o “Bom dia” ao porteiro, lembro do obrigada e do “não há de quê” até mesmo ao estranho que me deixou entrar antes no elevador. Bons modos, nossa! Como eu preciso disso!

Eu preciso disso e de muito mais. Busco sempre o desconhecido, entretanto, não largo mão do convencional. E nessa incessante busca, sei que preciso, todo o tempo, da alegria em que consiste a vida. Preciso do amor que preenche a alma, preciso da serenidade que acalma o coração. E por aí vai. Aliás, esse por ai vai bem longe. É, eu preciso de tudo.



"Kathlen Heloise Pfiffer"Ver mais

De: Sociedade Amigos Conscientes
Boa Noite... Meus amigos!

Antes, eu acreditava que as pessoas que gostamos nunca se vão... E, um dia elas partem assim, sem mais nem menos... Como num sopro. E nos deixam com a sensação estranha que poderáimos fazer mais... Mais amor, afeto, compartilhar de tudo!
Tio, Te amo e esteja onde você estiver receba muita luz, carinho e saiba que tudo que você é e fez de bom vai ficar para sempre!
Fique em paz e no colo de Deus!

sábado, 24 de dezembro de 2011




Mais um Natal em que voltamos a nos emocionar.


Em que muitos são os sonhos... Antigos ou novos.






Correria pelas ruas... Encontros e reencontros...


Música a tocar, doce melodia a embalar...


Mais um Natal... Em que Jesus vem renascer em nossos corações.






E também reacender a fé que acreditávamos perdida.


Salvar-nos do caminho muitas vezes tão escuro em que nos encontramos.


Mais um Natal em que Jesus se aproxima e mesmo sendo o aniversariante é Ele que nos presenteia com o seu eterno amor.






Mais um Natal em que o seu olhar ilumina muito mais que a árvore a piscar. Em que não importa se a mesa estará recheada ou não, será Jesus que alimentará nossa alma.


Que apresentará a paz como alívio da perturbação que há em nosso Espírito. Mais um Natal... .






E o Grande Aniversariante chega e desperta a confiança em nosso íntimo, levando-nos a redescobrir o verdadeiro significado do Natal:






É Jesus vivo em nossos corações!






Mais um Natal...


Mais um Natal de amor.


Porque amor é Jesus!






Então nesse Natal, independente das dificuldades, tristezas ou perdas, que possamos sentir a sublime presença do Nazareno e brindar uma noite de renovação para nosso Espírito.


Mais um Natal... Que Jesus esteja presente na ceia, mas principalmente em nossos corações e que seja o seu amor, o presente que compartilhemos entre todos: Onde houver dois ou mais em meu nome, lá eu estarei...






Que Jesus possa adentrar os nossos lares, estar presente no Natal e permanecer vivo em nosso íntimo nos demais dias da nossa existência. Feliz Natal a todos!!!






Sonia Carvalho


soniacarvalho0707@gmail.com

( Texto na íntegra extraido do site : Todos somos UM )



sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

As fotografias Steve McCurry em exposição

Vale á pena conferir.....

As fotografias Steve McCurry em exposição



Cor, impacto e realidade. Esses três itens definem muito bem as fotografias do norte-americano Steve McCurry, que está em exposição no Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo, SP.




A mostra realizada em parceria com a Galeria Babel traz cerca de 100 imagens que passam pelos muitos lugares e muitas cores vivas presentes no trabalho do fotógrafo americano, trazendo também as guerras, o atentado de 11 de setembro e seu último rolo Kodachrome.



Reconhecido universalmente como um dos maiores criadores de imagens da atualidade, o autor da famosa foto da menina Afegã e membro da Magnum Photos desde 1986 conquistouvários entre os mais importantes prêmios da fotografia. McCurry, de acordo com a tradição mais refinada dos documentaristas, captura a essência das lutas e das alegrias humanas.



Onde – Instituto Tomie Ohtake



Av Faria Lima, 201 (Entrada pela Rua Coropés) – Pinheiros - São Paulo


Até o dia 29/01/12 - Entrada gratuita





quinta-feira, 8 de dezembro de 2011


" Não aprendi á dizer adeus as pessoas que amo... As pessoas de bom coração, de caráter exemplar, hulmides de coração, amigos ou anjos que nos cuidam, nos ajudam e nem sabem o quanto nos são queridos... O quanto vão fazer falta, o quanto vamos sentir saudade!
Saudades de você Antônio... Do tanto que você foi um ser humano maravilhoso! Hoje, o céu deve estar cheio de flores para poder te receber.... Lembrarei sempre do seu sorriso lindo e doce!
Amigo querido, você faz falta! Descanse em paz e fique na luz!
Que Deus lhe receba!!"

Aprender a Ver Aprender a ver - habituar os olhos à calma, à paciência, ao deixar-que-as-coisas-se-aproximem-de-nós; aprender a adiar o juízo, a rodear e a abarcar o caso particular a partir de todos os lados. Este é o primeiro ensino preliminar para o espírito: não reagir imediatamente a um estímulo, mas sim controlar os instintos que põem obstáculos, que isolam. Aprender a ver, tal como eu o entendo, é já quase o que o modo afilosófico de falar denomina vontade forte: o essencial nisto é, precisamente, o poder não «querer», o poder diferir a decisão. Toda a não-espiritualidade, toda a vulgaridade descansa na incapacidade de opor resistência a um estímulo — tem que se reagir, seguem-se todos os impulsos. Em muitos casos esse ter que é já doença, decadência, sintoma de esgotamento, — quase tudo o que a rudeza afilosófica designa com o nome de «vício» é apenas essa incapacidade fisiológica de não reagir. — Uma aplicação prática do ter-aprendido-a-ver: enquanto discente em geral, chegar-se-á a ser lento, desconfiado, teimoso. Ao estranho, ao novo de qualquer espécie deixar-se-o-á aproximar-se com uma tranquilidade hostil, — afasta-se dele a mão. O ter abertas todas as portas, o servil abrir a boca perante todo o facto pequeno, o estar sempre disposto a meter-se, a lançar-se de um salto para dentro de outros homens e outras coisas, em suma, a famosa «objectividade» moderna é mau gosto, é algo não-aristocrático par excellence.




Friedrich Nietzsche, in "Crepúsculo dos Ídolos"

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Apenas uma escola

( Texto extraído na íntegra do site: )                    Palavras de Osho


Apenas uma escola

Todos nós somos estranhos nesta terra. Nossa verdadeira casa fica na outra praia.







Estamos aqui somente para nos preparar para crescer, experimentar, amadurecer, para sermos aceitos na outra praia. Vimos a esta vida assim como as crianças são mandadas à escola. É um local de aprendizado, não é nossa casa.






Aprenda quanto você puder, experimente o máximo possível. Deixe sua vida ser multidimensional, mas lembre-se de uma coisa: esta não é nossa casa. Portanto, não se apegue, não se torne possessivo, não comece a se prender; do contrário, quem irá para a outra praia?






Quando chega a noite, a criança volta para casa. O dia todo ela fica na escola, à noite volta. A escola é uma necessidade, sem ela a criança não pode crescer. Com todos os prazeres e dores, com toda a estupidez e toda a sabedoria, com todas as alegrias e amarguras, aos poucos aprendemos a nos equilibrar, a nos centrar.






Quando passamos por muitas agonias e êxtases, algo dentro de nós amadurece, se integra. E, quando estivermos prontos, o barco chegará da outra praia para nos levar para casa - mas somente quando estivermos prontos.






Do contrário, seremos enviados de volta, mais e mais vezes, até aprendermos a lição.










Osho, em "Meditações Para a Noite"


Imagem por okiave


Leia também:

Palavras de Osho